quinta-feira, 24 de junho de 2010

Antony Flew

Título: Deus Existe
Autor: Antony Flew
Tradução: Carlos Marques
Edição: ALETHEIA Junho de 2010


O livro Deus Existe de Antony Flew (19232010) é um registo fascinante de como o ateu mais reputado foi levado à convicção de que Deus existe. A narrativa é um testemunho eloquente da abertura de espírito, justeza e integridade intelectuais de Flew.

«Tendo sido um reputado ateu com base na razão, (Flew) agora defende que, precisamente com base na razão, foi levado a concluir que Deus existe.»
João Carlos Espada, jornal i

«O seu ateísmo tornarase lendário – Theology and Falsification, de 1955, foi, segundo alguns, o artigo filosófico mais lido da segunda parte do século XX. Por isso, a sua conversão, em 2004, foi tão polémica. O livro que a explica (Deus Existe), foibestsell er e semeou um debate filosófico intenso. Flew, que tinha sido mais sensível aos argumentos científicos do que aos metafísicos, baseou a sua mudança nas descobertas recentes da cosmologia e da física.»
Nuno Crato, Expresso

«Filósofo britânico pertencente às escolas de pensamento analíticas e evidencialistas, evoluiude ateísta para deísta: existe um Deus que criou o universo, mas que não intervém nele.»
José Cutileiro, Expresso

3 comentários:

Tomás disse...

Uou! E por falar em revisão de crenças...
Bela dica, vou procurar o livro.

ab

Carlos JC Silva disse...

Imagina alguém a desenvolver uma tese de mestrado sobre o autor, na sua versão ateísta.
Depois, o autor dá (com toda a legitimidade) um volte-face e, de ateu, passa a convertido.
Consequência imediata para a nossa tese de mestrado: lixo!
Foi o que aconteceu a muito boa gente! Acontece!
Ele há coisas do Diabo!

Carlos JC Silva

Rolando Almeida disse...

Não tem nada a ver, Carlos. Posso perfeitamente concordar com o Flew ateu e não concordar com o Flew teísta, que até é o meu caso. Uma tese de filosofia não é uma tese sobre o autor, mas sobre argumentos que defendem teses.