quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Elídia, uma homenagem




Eu não sei como será o mundo da filosofia sem a Elídia. Mas sei que o mundo da filosofia na Jaime Moniz será mais pobre. Muito mais pobre. Até sempre colega. E obrigado à vida por um dia te ter conhecido. Por aqui, temos a memória da tua dedicação que nos ajuda todos os dias a ser melhores. Obrigado colega. Tive a felicidade de por duas vezes te ter dito que estarás sempre entre nós. 

2 comentários:

Fatima Jesus disse...

A nossa colega Elídia, foi e será sempre um exemplo para todos os que tiveram a felicidade de se cruzar com ela! Um exemplo de caráter, humildade, dedicação, disponibilidade... Enfim palavras para quê, foi, é e será sempre o tipo de colega que todos nós gostamos de ter. Infelizmente partiu e não podemos tê-la mais a nosso lado, mas tenho a certeza que estará sempre nos nossos corações. Que a sua alma descanse em paz!

Rolando Almeida disse...

Um exemplo de serenidade. Gostei muito dela. E não esqueço que ela me permitia as minhas tiradas de humor disparatado. Com ela sempre consegui usar do humor. Muito serena, uma excelente colega. Nos anos que a conheci nunca a vi uma única vez exaltada ou fora daquele tom que todos sabemos ser a boa educação. Na verdade é um exemplo que não devemos esquecer. Boa memória guardarei da Elídia.