sábado, 5 de abril de 2014

Uma história de amor de Spike Jonze (Her) e a filosofia da mente

Agora que chegaram as férias da Páscoa, aqui está um filme interessante para ver. O protagonista deste filme estabelece uma relação com um sistema operativo capaz de produzir consciência. O filme pode ser relacionado com alguns problemas filosóficos da filosofia da mente, um tema que, infelizmente, não é abordado no programa de filosofia do secundário, pelo menos diretamente. Será que uma máquina pode ter uma mente? E será uma mente é separada de um corpo? 

2 comentários:

Filósofo Sem Nome disse...

Sem dúvida um dos filmes mais interessantes do ano. Ainda não vi, mas está na lista de coisas a fazer.

Já agora, deixo aqui uma análise ao sucesso de Game of Thrones, para quem acompanhar esta série fantástica:

http://filosofiabanal.blogspot.pt/2014/04/o-sucesso-de-game-of-thrones-explicado.html

Rolando Almeida disse...

Obrigado, abraço e felicidades para a Filosofia Banal